Canção do trabalho

This reading was recorded by Alessandro Mistrorigo for Phonodia in Perugia, Italy, on the 2nd of Dicember, 2013.

Read by José Eduardo Degrazia on 2 December 2013

Canção do trabalho

Não só a natureza me encanta,
mas o trabalho dos homens,
dos mecânicos e dos ferreiros,
dos alfaiates e das costureiras,
dos garçons e dos bombeiros,
dos vendedores e dos jardineiros,
dos bancários e das cozinheiras,
dos motoristas e das engenheiras.

Cada homem amassa a argila
com suas mãos rudes e claras,
dando vida à matéria,
movimento ao inerte,
dando brilho ao opaco,
dando força ao fraco,
e alimento ao faminto.

Em cada casa, em cada canto,
em cada oficina, em cada porto,
uma canção se levanta
do homem que trabalha
e transforma a existência
com suor e o ritmo,
com a música e a dança,
com a verdade na garganta.

from Em Mãos III (Ed. L&PM: Porto Alegre, 2012).

Share this Poem with your co-workers or friends

Non ci sono contenuti correlati.